Bem- Vindo

Saúdo a Todos com a doce PAZ do Senhor :)

quinta-feira, 15 de abril de 2010

Alcançando a mão de Deus em momentos de Perda

Todos experimentam perdas. Faz parte da vida. É justamente a parte de que não gostamos e que desejaríamos não ter de enfrentar. Mas não há meio de fugir.
Quando as perdas são severas, sentimos como se dentro de nós uma luz se apagasse. Nada pode acendê-la novamente, exceto a restauração daquilo que não existe mais.
Resta-nos no coração um enorme vazio. Entretanto, ainda que jamais possamos ter de volta o que perdemos, a parte de nossa vida que morreu como resultado de dessa perda pode reviver. Quando andamos na luz do poder de ressurreição de Deus, ele pode acalmar-nos a dor, curar-nos as feridas e preencher os vazios do coração.
Durante os dias escuros da perda, quer seja a morte de um ente querido, uma doença incapacitante ou ferimento grave, quer o divórcio, um filho desviado, os fins de um relacionamento, a perda de bens e dinheiro, sofreram porque alguém ou alguma coisa que amamos já não faz parte de nós. A vida como conhecíamos foi destruída para sempre. A maneira como víamos o futuro – com essa pessoa, com essa segurança com essa capacidade – ficou severamente abalada. Esses tipos de perdas podem causar tamanha dor que nos perguntamos se sobrevivemos e, nesse caso, se sentiremos algo alem da dor. Sofrer-se-emos para sempre. Se voltarmos a ter uma vida normal.
Se você passar por algum tipo de perda, não tente rodeá-la com os braços. Deixe que Deus passe seus braços amorosos em volta de você. Ele conhece seu sofrimento e lhe Dará o conforto de sua presença e o balsamo de seu amor. Se andar passo a passo com Deus a cada dia de sua perda, essa dor que parece não ter fim vai diminuir com o tempo e você conhecerá de novo a felicidade.
Ninguém ganha medalha por vencer rapidamente a perda, portanto não apresse o processo de cura. Submeta-se a cada estágio dele. Ondas de sofrimento vêm e vão, retornando quando menos se espera. Mesmo quando você começa a esquecer algo subitamente a fará o que perdeu, e a dor se repetirá. Não receie esses momentos. Envolva o Senhor neles. Todos os instantes nessa estrada levarão a mais uma parte de cura. Cada lagrima purificará uma camada da ferida. Cada lembrança se transformará em ungüento para a alma.
Quando ocorre uma tragédia, é normal sentir que a vida parou de repente. No entanto, o que parou foi à vida como você a conhecia. Sua nova vida, sem o que se perdeu, continua. Você apenas não é capaz de ver. Embora seja difícil imaginar um futuro diferente daquele que esta vivendo no momento, a cura e a restauração esta acontecendo. Você não se sentirá assim para sempre. Haverá um fim. A perda pode ter sido repentina, mas a transição para a nova vida deve ser feita passo a passo.
Em ocasiões de perda, estenda o braço e tome a mão do seu Pai Celestial. Ele quer consolar você e compartilhar seu sofrimento.
Quer andar com você e suportar seus fardos. Procure o braço firme de Deus a cada momento e ele a fará achegar-se mais ele. Mesmo que seu reservatório de lagrimas pareça nunca secar, continue caminhando à luz da presença de Deus, e você alcançará o outro lado do rio de sofrimento. Se não puder ver o que a espera, não faz mal. Deus não só proverá luz suficiente para seu próximo passo, como também a capacitará a fim de que dê esse passo.

Extraído da Bíblia da Mulher que Ora, texto encontrado no quadro 'Do meu Coração pro Seu' no livro de Lamentações. (Stormie Omartian)




4 comentários:

  1. Olá Tami, muito obrigada por ter digitado esse texto. Eu precisava dele para consolar uma aluna minha que acabou de perder o pai.

    Um abraço!

    Bethy
    Piçarras- sc

    ResponderExcluir
  2. Essas palavras vieram numa boa hora Tamii!!
    obrigada amiiga.

    ResponderExcluir
  3. Hoje uma amiga me mostrou esse texto e eu gostei muito pois ele deixou meu coração mais leve, estou sofrendo a perda do meu pai q foi de uma forma muito violenta.

    ResponderExcluir
  4. Hoje uma amiga me mostrou esse texto e eu gostei muito pois ele deixou meu coração mais leve, estou sofrendo a perda do meu pai q foi de uma forma muito violenta.

    ResponderExcluir